sábado, 3 de janeiro de 2009

O que é uma vida para você?


Estava pensando, depois de uma voltinha por vários blogs e uma vida um tanto quanto comum, o que há para pensar. Estranho? Não mesmo, não para mim, não para alguns.

Somos empacotados, encaixados (pela primeira vez paro pra pensar no significado dessa palavra: caixa, encaixado, sacou?!) em um mundo onde não existimos enquanto pessoas, apenas somos seres existentes. Vou tentar explicar.

Quem é você? Talvez me responda que é um jornalista, um estudante, ou sei-lá-o-que, que nasceu na Bahia e que é casado. Veja, sua resposta se refere a como você existe, como você é para os demais. "Ele é um jornalista, casado, nascido na Bahia". Para mim isso não significa algo, é apenas o seu modo de existir numa sociedade que exige isso de você, de mim e do meu chefe.

O que cada um de nós é? Faço essa pergunta não por querer te conhecer, mas para que você se conheça. Não estou fazendo um bem para mim, não digo isso para me sentir melhor. Digo isso porque precisamos saber quem somos. Eu não sou a guria que escreve em um blog, mas sou isso para a sociedade. Quem sou eu? Talvez eu diga que me conheço, talvez você diga que se conhece. Mas você vai além da pessoa que gosta de sorvete e acredita em Deus e eu vou além da cinéfila tímida.

Pense que ninguém pode te conhecer, ao menos não como compreendemos tal verbo (a não ser em um outro plano, mas aqui eu entraria em um nível ocultista. Ignoremos isso, ficará muito confuso). Talvez nem você se conheça.

Agora estou me perguntando: QUAL A RAZÃO DE ESTAR ESCREVENDO ISSO? Creio que acabei de retomar minha consciência e de me lembrar que odeio textos de auto-ajuda e que sou muito egoísta. Ah sim, lembrei-me de algo: digo para as pessoas se conhecerem porque assim estarão aptas para conhecer o mundo e seus "mistérios", o que facilitará a vida de todos, especialmente a minha (que é a que me importa).

Talvez, um dia, você entenda esse texto.

Au revoir!

12 comentários:

  1. Socrates tantos anos atras tambem falava CONHECE-TE A TI MESMO!
    Assim como Diogenes andava com uma lamparina acesa durante o dia procurando um homem verdadeiro...
    assim caminha ahumanidade
    sempre perguntando e poucas vezes parando para ouvir respostas, mesmo repostas dos ventos...

    ResponderExcluir
  2. Eu tambem gostei do que escreveu, alias no seu perfil percebi varias coisas em comum....
    tambem virei ler teu blog, ja esta gravado...aqui.

    ResponderExcluir
  3. Creio que a grande questão não é "quem sou eu" ou "quem é você", mas o porquê de questionar isso. A reflexão em si. Esta é a grande busca. As respostas? Tudo aquilo em que você conseguir captar a essência será destruído bem à sua frente! Melhor apenas buscar. Há duas grandes tragédias na vida: não conseguir o que se quer e conseguí-lo!

    Blog do Prof Pedro – Dicas, entretenimento e muito mais!

    ResponderExcluir
  4. interessante eu estar aqui tanto tempo pensando no que comentar visto q o auto-conhecimento é uma das bandeiras q mais levanto...

    ResponderExcluir
  5. A reflexão sobre tais perguntas é que responde o que somos e quem somos, fora do contexto do sistema o qual vivemos...Seu texto me lembrou um livro que estou lendo O mundo de Sofia. Uma pergunta parentemente simples como "quem é você?" desencadeia uma viajem para o auto-conhecimento.
    Sou novata por aqui, gostei muito do teu blog
    =)

    ResponderExcluir
  6. Dinah,
    vim agradecê-la pela visita ao facetas e ainda mais pelas palavras gentis. Fico feliz q tenha gostado do meu espaço.

    Muitíssimo obrigada!
    ellen regina
    www.facetasdemim.blogspot.com
    Feliz 2009 para todos nós!

    ResponderExcluir
  7. Oi Dinah,
    quem sou eu? É uma ótima reflexão. Começaria dizendo que sou uma pessoa apaixonada pela vida e cheia de sentimentalismos. rs.

    Muito obrigada pela sua visita. Realmente o bullying é um assunto que deveria ser discutido mais vezes.

    Um grande abraço,

    ResponderExcluir
  8. é tudo ,.. principalmente a minha

    XD

    visite-> www.xisde-xd.com

    ResponderExcluir
  9. Sou minha consciência,
    fazendo da vida uma experiência!!!

    http://oitentando.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Nossa , adorei mesmo o texto , vou responder a pergunta do título : bom ,vida é uma chance pra ser feliz , ainda não consegui encontrar outro sentido , pois depois ela acaba mesmo ,então penso que o que vale é aproveitar enquanto a tempo , agora sobre o que cada um de nós é... creio que somos um misto de nossa essência com um toque de interpretação perante os outros , entendo que nos conhecemos sim , as vezes só escondemos um pouco nosso real ser de nós mesmos ,talvez por questão de moral! algo que a sociedade reprime , mas no fundo sabemos exatamente quem somos , só não deixamos aparecer

    depois da uma olhadinha lá e vÊ se concorda , acho que tem uma relação com o que voce escreveu

    http://semnomesinteressantesdisponiveis.blogspot.com/

    ps : adorei aqui!!

    ResponderExcluir
  11. Vim aqui agradecer por ter comentado no meu blog (mesmo que eu esteja extremamente atrasada) e pra dizer que seu texto foi profundo demais pra minha mente simplista compreender(e não, isso não é uma crítica ruim).

    ResponderExcluir

Vamos lá. Por favor, se seu comentário for apenas um "lol" ou algo do tipo "fiz minha obrigação, comentei", não comente. Comentários exigem conteúdo.